Discussão de um pai de aluno insatisfeito com um professor

Two men shaking hands

Professor, seu ensino está ruim,

o senhor não dá conta do recado;

o meu filho está mal orientado,

Nada vai aprender com mestre assim.

Desse jeito a escola terá fim,

E o futuro estará comprometido.

Seu salário mensal é garantido,

Mas as suas lições estão sem brilho,

O senhor bota a culpa no meu filho,

Posição que pra mim não faz sentido.

 

Mas seu filho é bastante encapetado,

Chama todos na sala de maluco.

Não me venha dizer que não educo,

Quando ele é quem é mal-educado.

Você mesmo talvez seja o culpado

De o menino ser pobre de valor

E da escola ser quase um desertor.

Tem um dia que falta, outro que atrasa….

Se você não comanda a sua casa

Não me venha cobrar do professor.

 

Mas você é quem está no meu lugar,

Responsável por sua educação;

Se eu entrego o meu filho em sua mão,

De você é de quem devo cobrar.

Você pode querer me tapear,

Ou então pôr a culpa no sistema.

Eu não quero saber do seu dilema

Nem das pedras que tem no percurso,

Todo fraco repete esse discurso

Quando quer ficar fora do problema.

 

Meu amigo, você não compreende,

Hoje ser professor é estressante.

O aluno não acha interessante.

É por isso que a aula pouco rende.

A família de mim ainda depende,

O patrão todo dia faz manobra,

Quando um lado critica, o outro cobra

E eu me perco no meio das cobranças.

Estou quase perdendo as esperanças

E é problema o que tenho aqui de sobra.

 

Nesse mundo, problemas todos têm,

E é besteira o senhor querer fugir;

Acho muito mais fácil reagir,

Procurar melhorar, fazer o bem.

O meu filho será homem também,

E o desejo que esteja preparado.

Se ele agora for mal orientado

Será vítima fatal das frustrações.

Se ele não receber boas lições

Não dará (nunca) conta do recado

 

Do meu tanto você nunca sofreu,

Mas ficar solidário eu também venho;

Se você tem razão, eu também tenho,

Esse seu sacrifício é também meu.

Sei que a sua esperança não morreu,

E eu ainda acredito em uma ação

Como fruto da participação,

Porque nós, companheiro, compreendemos

Que somando os esforços poderemos

Transformar o problema em solução.

 

Poema feito por Antônio Lisboa e Moreira de Acopiara, cordelistas, publicado no Relatório de Desenvolvimento Humano do Brasil, 2009/2010 sobre “Valores e Desenvolvimento Humano”.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s